Peritos/as criminais participam de manifestação histórica

Em coro uníssino, cerca de 30 mil servidores (Polícia Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Polícia Penal e Agentes Socioeducativos) das Forças de Segurança Pública, dentre eles nossos bravos Peritos/as Criminais, estiveram hoje, 21/2, desde às 9h, na manifestação, considerada a maior desde 1997, para reivindicar o pagamento da recomposição das perdas inflacionárias, instituída pelo Projeto de Lei 1451/2020, e rechaçar o Regime de Recuperação Fiscal (RRF), proposto pelo governador Romeu Zema. Assista ao vídeo abaixo sobre o RRF.

A manifestação, pacífica e ordeira, deu início na Praça da Estação e seguiu a caminho da Praça Sete e, posteriormente, à Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). Ônibus e vans trouxeram trabalhadores/as das Forças de Segurança Pública de todo Estado, que lotaram ruas da região central de Belo Horizonte.

Os manifestantes entoaram coro contra a política atual do governador Romeu Zema e denunciou o abandono do seu governo em relação ao funcionalismo Público, especialmente a  Segurança Pública.

Na Casa Legislativa, os parlamentares e lideranças das associações e sindicatos da segurança pública foram recebidos pelo presidente da ALMG, deputado Agostinho Patrus, e, na ocasião, relataram como Zema vem negligenciando a Segurança Pública, descumprindo acordos (o de 2019, por exemplo, que estabelecia a recomposição escalonada, com total de 41% até 2021 não foi efetivado. O último seria em setembro do ano passado, mas somente 13% desse valor foi pago).
.
Na ocasião, foi protocolado o manifesto, assinado por deputados e representantes sindicais, que reitera a necessidade da recomposição salarial e a retirada de tramitação do Regime de Recuperação Fiscal proposto pelo governo Zema, por entenderem os prejuízos causados ao Funcionalismo Público.
.
Após a reunião, os presentes votaram, em sua maioria, pela paralisação até que o texto, que prevê a recomposição das perdas inflacionárias dos/as trabalhadores/as da Segurança Pública, seja encaminhado pelo Governo Zema aos deputados estaduais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.