Sindicato dos Peritos Criminais do Estado de Minas Gerais

O Presidente do SINDPECRI é convidado pelo Presidente da Comissão de Segurança Pública, Deputado Estatual Sargento Rodrigues para participar de Audiência Pública na qual seria debatido a respeito da exoneração de uma Servidora do Cargo de Chefia do Laboratório de DNA forense do Instituto de Criminalística pela atual Gestão

O Presidente do Sindicato dos Peritos Criminais do Estado de Minas Gerais, Dr. Wilton Ribeiro de Sales, foi convidado pelo Deputado Estadual Sargento Rodrigues, para participar de audiência pública da Comissão de Segurança Pública, realizada na data de hoje (05/12) às 10:30 horas, no Plenarinho II da Assembléia Legislativa de Minas Gerais, na qual seria debatido sobre a exoneração da Perito Criminal Valeria Rosalina Dias e Santos, do cargo de Chefia do Laboratório de Biologia Legal do Instituto de Criminalística, que consiste em um Ato discricionário Administrativo da atual Gestão da Policia Cientifica, na busca de um melhor alinhamento entre a Direção do Instituto de Criminalística e demais Divisões e Seções Técnicas a ela subordinadas.

Para a referida audiência foram ainda convidadas várias Autoridades da Instituição Policia Civil, dentre eles o Superintendente de Policia Técnico-Cientifica, Dr. Thales Bittencourt de Barcellos.

O Deputado Sargento Rodrigues, Presidente da Comissão, por volta das 11:00 horas suspendeu por tempo indeterminado a audiência em virtude da ausência de quorum por parte das Autoridades convidadas.

Em seguida o Presidente do Sindpecri Dr. Wilton Ribeiro de Sales e a Secretaria Geral Drª. Andréa Campos Dias, conversaram com alguns jornalistas, acompanhados pela TV Assembleia, a respeito da pauta da audiência, esclarecendo que até o presente momento a Diretoria do SINDPECRI não detectou algum fato que comprovasse uma perseguição à Servidora em questão, esclarecendo ainda que a exoneração da mesma do Cargo de Chefia foi um ato Administrativo tendo em vista a Autonomia da Gestão dos Dirigentes para exercê-lo, e que a Servidora continua prestando serviço no mesmo Laboratório de Biologia do Instituto de Criminalística, dando continuidade aos trabalhos por ela já exercidos. Dr. Wilton esclareceu ainda que se for constatada alguma forma de perseguição à funcionária, por partes dos Gestores, o SINDPECRI tomará as providências cabíveis.

PARABÉNS, PERITO!

CONVÊNIOS

Plataforma SINDPECRI